PATOLOGIAS COLORRETAIS

- Diverticulose -

Diverticulose é o nome para uma condição comum que causa pequenas saculações na parede do intestino grosso (cólon). Apesar de poderem se formar em qualquer segmento do cólon, são mais frequentemente encontrados no cólon sigmoide, o segmento mais próximo do reto (parte final do intestino grosso).

- Diverticulose: é o simples fato de o intestino grosso apresentar divertículos, sem a presença de sintomas ou complicações. A condição pode levar a problemas mais sérios incluindo a diverticulite, perfuração, estreitamento do intestino, fístulas e sangramento.

- Diverticulite: é uma condição inflamatória provavelmente causada pela perfuração de um divertículo. Sérias complicações podem resultar de um episódio de diverticulite.

Complicações da Diverticulite:

- Formação de abscesso e perfuração do cólon com peritonite. Um abscesso é uma coleção de pus localizada na cavidade abdominal. Peritonite é uma condição potencialmente fatal que ocorre quando a infecção se espalha livremente pela cavidade abdominal;

- Sangramento retal;

- Formação de um estreitamento (chamado de estenose) do cólon que dificulta a passagem das fezes;

- Formação de um trajeto para um outro órgão ou para a pele (chamado de fístula). A fístula mais comum se forma com a bexiga. A fístula pode ocorrer também com a pele, útero, vagina ou outra parte do intestino.

 

CAUSAS

 

A teoria mais aceitável liga a diverticulose com a pressão aumentada dentro do intestino grosso. Esta pressão faz com que as partes mais fracas da parede do cólon dilatem e formem as saculações. Uma dieta pobre em fibras e rica em carne vermelha pode contribuir para o processo. Atualmente, não se sabe muito sobre o motivo para o divertículo inflamar e causar a diverticulite.

 

SINTOMAS

 

A maioria dos pacientes com diverticulose não apresenta sintomas ou complicações. Alguns pacientes com diverticulite apresentam dor no abdome inferior, febre e podem apresentar sangramento retal.

 

DIAGNÓSTICO

 

Diverticulose normalmente não causa sintomas. Pode ser diagnosticada durante exame de rastreamento, como a colonoscopia. Tomografia de abdome e pelve pode ser necessária para confirmar o diagnóstico de diverticulite.

 

TRATAMENTO

 

Uma medida preventiva para evitar ou não piorar a diverticulose é fazer uma dieta rica em fibras, frutas e vegetais e moderar no consumo de carne vermelha.

A maioria dos casos de diverticulite pode ser tratada com antibióticos. Diverticulite com abscesso pode ser tratada com a drenagem do abscesso guiada por tomografia ou ultrassom associado ao antibiótico.

A cirurgia para a doença diverticular normalmente é necessária nas seguintes situações:

- Uma perfuração do cólon faz com que pus e fezes se espalhem pela cavidade abdominal, resultando em peritonite, o que normalmente requer cirurgia de emergência;

- Um abscesso não pode ser drenado de maneira eficaz através da radiologia;

- Casos severos que não respondem aos cuidados hospitalares e com antibióticos intravenosos;

- Diverticulite em pacientes imunocomprometidos;

- Estenose ou fístula colônica;

- Uma história de múltiplos episódios de diverticulite em um paciente decidindo pela cirurgia para evitar episódios futuros.

A cirurgia para a doença diverticular normalmente envolve a retirada da parte do intestino grosso afetada. Ela pode ou não envolver a realização de uma colostomia ou ileostomia (parte do intestino trazida para fora da parede abdominal, aberta na pele, com o seu conteúdo coletado em um saco coletor). A decisão do tipo de cirurgia a ser realizada é feita de acordo com o caso de cada paciente.