CÂNCER COLORRETAL

POR QUE É TÃO IMPORTANTE?

O câncer colorretal – câncer do cólon e do reto – é a segunda principal causa de óbito relacionado ao câncer, nos Estados Unidos, para ambos homens e mulheres. A população geral tem um risco de 5% de desenvolver este tipo de câncer, enquanto as pessoas que possuem uma história familiar de câncer colorretal tem um risco de 10-15% de desenvolver a doença. O risco aumenta para cerca de 50% em pessoas com Colite Ulcerativa e naqueles que apresentam membros na família com mutações genéticas específicas.

Aproximadamente 140.000 casos novos de câncer colorretal são diagnosticados e cerca de 56.000 pessoas morrem devido a esta doença por ano. Superando o câncer de mama e de próstata na mortalidade, o câncer colorretal perde apenas para o câncer de pulmão em número de óbitos, nos Estados Unidos. Câncer colorretal compromete homens e mulheres com quase a mesma frequência.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

O câncer colorretal é frequentemente uma doença silenciosa, se desenvolvendo sem sinais ou sintomas. Quando os sintomas aparecem, eles pode incluir os seguintes:

- Sangue nas fezes;

- Mudança no hábito intestinal;

- Fezes mais finas que o habitual;

- Desconforto abdominal (estufamento, cólicas);

- Vômitos;

- Diarreia, constipação ou sensação de esvaziamento incompleto após a evacuação;

- Perda de peso sem razão;

- Sangramento retal;

- Cansaço ou fraqueza para atividades que antes eram bem toleradas.

Se você tem algum desses sintomas por mais de duas semanas, veja o seu médico. Enquanto nem todos que apresentam estes sintomas terão o câncer colorretal, a persistência deles necessita de uma investigação para descobrir a causa.

O CÂNCER COLORRETAL PODE SER PREVINIDO?

SIM! O câncer colorretal relacionado ao pólipo pode ser prevenido. A doença se desenvolve a partir de pólipos benignos (crescimento na mucosa do cólon ou do reto com aspecto semelhante a um cogumelo). A remoção destes pólipos previne o câncer colorretal.

Uma dieta pobre em gordura, rica em vegetais e frutas, e exercícios regulares podem também reduzir o risco de desenvolver o câncer. O câncer colorretal pode ser curado em até 90% das pessoas quando ele é descoberto nos estágios iniciais. É estimado que cerca de 40.000 vidas por ano poderiam ser salvas adotando-se um sistema amplo de rastreio do câncer colorretal e tratamento precoce do câncer em homens e mulheres.

QUEM ESTÁ EM RISCO?

O risco de desenvolver o câncer colorretal aumenta com a idade. Todos os homens e mulheres acima de 45 anos de idade estão sob risco de desenvolver a doença e deveriam ser rastreados. Algumas pessoas estão sob um risco maior e deveriam iniciar o rastreamento antes dos 45 anos de idade, incluindo aqueles com história pessoal ou familiar de doença inflamatória intestinal, pólipos ou câncer colorretal, câncer de mama, ovário e endométrio.

Os negros e hispânicos apresentam um risco maior de serem diagnosticados com câncer colorretal em estágios mais avançados. A incidência de câncer neste grupo de pessoas tem aumentado – o câncer colorretal aumentou 46% entre os homens negros e 10% entre as mulheres negras. Por esta razão, recomenda-se iniciar o rastreamento do câncer colorretal antes da idade habitual.

COMO EU SOU AVALIADO PARA O CÂNCER COLORRETAL?

Os métodos atuais para o rastreio do câncer incluem o Sangue Oculto nas Fezes (teste químico realizado em amostra de fezes que demonstra a presença de sangue), Retossigmoidoscopia Flexível (visualização do reto e parte final do cólon), RX Enema Opaco (Raio X com Bário), Colonoscopia (visualização de todo o cólon e reto) e Exame de Toque Retal.